Domingo, 30 de Agosto de 2009

Passeios da minha terra

        

  Santa Maria da Feira: Câmara vai aumentar vagas para os “Passeios da Minha Terra”

       

 

Mil pessoas por ano integram o programa de visitas históricas e culturais do município. Vagas vão ser reforçadas já este ano

 

      

A Câmara Municipal de Santa Maria da Feira vai aumentar, ainda no corrente ano, o número de vagas disponíneis para a iniciativa “Passeios da Minha Terra”, que, nos últimos cinco anos, tem vindo a pôr os cidadãos seniores do município em contacto com o património histórico e cultural do concelho e, até, da região.

 

 

Roberto Carlos Reis, o coordenador desta actividade, sublinhou que a adesão verificada impõe, de facto, um aumento no número de participantes e também adiantou que, em 2010, o tema dos passeios poderá ser “a implantação da República”.

 

 

Registe-se que a iniciativa tem atraido, anualmente, mil seniores, destinado-se a pessoas com mais de 60 anos. Os interessados podem inscrever-se na respectiva junta de freguesia, mas também na Divisão de Acção Social da Câmara de Santa Maria da Feira e em IPSS (instituições particulares de solidariedade social) que frequentem ou da sua área de residência, desde que as mesmas estejam procoladas com a autarquia feirense para esse fim.

 

 

“Os passeios têm dois destinos diferentes”, referiu Roberto Carlos, tendo assinalado, que, no corrente ano, o tema são as Invasões Francesas, em função dos 200 anos decorridos desde o ataque das forças napoleónicas a Arrifana.

 

 

O responsável explicou que, em Santa Mariada Feira, os idosos têm a possibilidade de visitar a Igreja Matriz e o Museu Municipal dos Lóios, o Castro de Romariz e os locais arrifanenses marcados pelos confrontos com os franceses, nomeadamente o Campo da Buciqueira e a Igreja Matriz.

 

 

Ainda na vila, referencie-se o Monumento aos Mártires da Guerra Peninsular, a Capela de Santo Estêvão e “a casa da santinha de Arrifana”.

 

 

E o Porto tem sido, em 2009, o outro destino dos seniores feirenses, com destaque para a Fundação de Serralves, a Casa da Música e as caves da marca de Vinho do Porto Taylor, “assaltadas” há dois séculos pelo general gaulês Soult.

 

 

No imaginário portuense ligado às Invasões ocupam, também, lugar de destaque as “Alminhas da Ponte”, que assinalam o desastre da ponte das barcas – perante a aproximação do exército invasor uma multidão tentou chegar às margens de Gaia, tendo muitos perecido nas águas do Douro. “Os Passeios da Minha Terra” permitem uma partilha de saberes, recordar espaços anteriormente visitados e ficar a conhecer novos locais”, sublinhou Roberto Carlos Reis, que realçou, ainda, a importante contribuição desta actividade para “a preservação da história e da identidade cultural das Terras de Santa Maria”.

Alberto Oliveira e Silva

 In Diário de Aveiro

 

publicado por Administração às 18:30
link | comentar | favorito
Sexta-feira, 21 de Agosto de 2009

Barreiras Arquitectónicas S. João de Ver


 
A acessibilidade tem vantagens para todos os cidadãos, visto que permite o exercício pleno de cidadania e participação activa nos diversos domínios de actividade da sociedade.
 
O BE, em S. João de Ver, verificou que as sucessivas medidas levadas a cabo nesta área não têm produzido modificações significativas no quadro existente, subsistindo uma larga percentagem de edifícios, espaços e instalações que não satisfazem as condições mínimas de acessibilidade e que colocam limitações aos Sanjoanenses que deles pretendem, legitimamente, usufruir.
Existem muitas infra-estruturas públicas, como é o caso da Junta de Freguesia, Escolas Primárias, WC´s Públicos, Cemitério, Casa da Cultura, Centro de Saúde, passeios públicos, (…) que não têm meios próprios para receber deficientes motores.
 
A entrada da Junta de Freguesia, bem como das Escolas Primárias são um obstáculo para pessoas com deficiências física. Não têm uma rampa que facilite o acesso de cadeiras de rodas (a única que se verifica na Junta de Freguesia não está normalizada (inclinação máxima 6%) e por conseguinte existe um poste de iluminação no meio do passeio que dá acesso à mesma, não permitindo a passagem); Também verificamos que para acedermos à Secretaria, Sala onde se realizam as Assembleias de Freguesia e Gabinete do Sr. Presidente é por escadas. Nas últimas eleições foi necessário uma urna de voto vir à porta para que um eleitor com mobilidade condicionada pudesse votar.
 
As obras junto à Igreja de S. João de Ver não param, no entanto já que estão a fazer novo, por favor, façam bem feito. A Casa da Cultura, os WC’s Públicos e o Cemitério, até têm rampa de acesso. O BE desafia o Presidente da Junta a experimentar sentar-se numa cadeira de rodas a aceder aos espaços em causa.
 
As rampas de acesso existentes não respeitam a legislação (têm mais inclinação do que a permitida, não têm espaço suficiente para a movimentação das cadeiras de rodas). O PS, à quatro anos atrás, criticou os passeios existentes entre a rotunda do ciclista e a subida dos cavaleiros, dado que eram estreitos e ainda por cima tinham árvores implementadas no centro destes. Está tudo igual! Verifica-se zonas que para além das árvores estarem no meio dos passeios, também se vê que estes estão levantados dado que entretanto as raízes deram cabo dos mesmos. Os passeios na Zona Industrial da Silveirinha também estão todos danificados e ocupados por ervas. Na nossa freguesia notamos que se praticam leis “à vontade do freguês” relativamente às dimensões dos passeios.
 
Consideramos que foi dado um passo de primordial importância com a entrada em vigor do Decreto de Lei n.º 163/2006, de 8 de Agosto, o qual procede á definição das condições de acessibilidade no projecto e na construção de espaços públicos, equipamentos colectivos e edifícios públicos, sublinhando-se que, pela 1.ª vez, estas normas se estendem ao edificado habitacional, no entanto ainda está muito longe de se ver frutos.
 
As pessoas com mobilidade condicionada esperam, de todos nós, que utilizemos todos os mecanismos e instrumentos ao serviço da construção de uma sociedade sem barreiras, os quais carecem de enquadramento normativo, mas muito, também, de sensibilização e envolvimento das populações e de todos os agentes envolvidos neste projecto comum.
 
Assim, o Bloco de Esquerda aposta na implementação de rampas de acesso e passeios públicos devidamente normalizados. Colocação de Plataformas Salva-Escadas em locais Públicos, nomeadamente na Junta de Freguesia e Escolas Primárias.
Vamos, juntos, assegurar ao maior número possível de cidadãos a possibilidade de viverem integrados na sua comunidade em situações de igualdade de oportunidades; contribuir para que os espaços e serviços ofereçam condições de segurança e conforto; e assegurar com menores encargos uma vida mais autónoma e independente a todos os cidadãos.
 
 
Comissão Coordenadora Distrital do Bloco de Esquerda de Aveiro

publicado por Administração às 17:39
link | comentar | favorito
Terça-feira, 4 de Agosto de 2009

Últimas novidades

 Enviado por E_mail

 

Autárquicas 2009 em Arrifana – uma inovação - PSD – a alternativa - UPA – a tentativa de mudança – CDS PP
 
O PS está fora da corrida; as alternativas “já falecidas” (o Senhor Domingos Conceição e Manuel Faria, para quem deixamos aqui o nosso estimado respeito), deixaram o PS de rastos e sem rumo. Os membros da lista à Câmara da Feira ainda tentaram vários candidatos, mas sem êxito. Por último estavam a pensar no Sr. Laranjeira, elemento com “peso” na terra, mas ia pegar fogo o circo. O homem é de S. João da Madeira, primeiro aceita, depois recusa, mas a realidade é que os membros da lista não estavam com ele.
 
Em relação à lista PSD, ainda não apresentada, ou melhor, oficialmente só se sabe que o cabeça de lista será Dário Matos, mas a verdade é que em relação à lista que foi apresentada para este mandato, vai-se manter praticamente com os mesmos indivíduos, mas com mais gente nova e ainda mais numerosa, também podemos dizer-vos  que alguns dos novos elementos, são da zona Manhoce e Carvalhosa, curiosamente, da maior parte dos Elementos da UPA.
Também posso acrescentar que alguns dos membros, da lista PSD, já têm andado em campanha, na caça ao voto, de boca em boca, aliás isso já é normal, nessa lista. Mesmo sabendo-se que não estamos na hora do apelo ao voto, estes não perdem tempo.
 
 
Em relação à lista UPA, temos a dizer que a lista tem vindo a aumentar, havia alguns membros que ainda não tinham aceite o convite, e têm-se revelado aos poucos, os últimos nomes, aliás no próprio site, podem lá ver alguns dos novos elementos. Também temos visto alguns projectos UPA, não são muito visíveis, porque até não são precisos grandes gastos, casos, da alerta ao povo, da lei dos poços, apesar de algumas pessoas saberem, que, se se dirigissem à junta teriam o apoio necessário, havia muita gente, que nem sequer sabia do assunto, e aí a junta pecou, porque devia informar melhor o povo da vila, o que teriam de fazer.
Também temos agora a Caminhada UPA, o chamado, "Arrifana a caminhar", apesar de uma pequena inscrição de 2.50 €uros, têm direito a uma camisola e uma garrafa de água, para o percurso, achamos uma boa ideia, devia ser feita todos os Domingos. Sabemos também que a UPA, tem alguns "truques na manga", se é que se pode chamar assim, mais lá p'ra frente darão conta.
 
A lista CDS-PP, tem andado bastante discreta, sabe-se que António Belo, é o cabeça de lista, mas nada mais. Não temos informação de nenhum site ou blog, nem de nenhuns panfletos, com o resto da sua lista, se já a tiver feita, chegou-nos  também aos ouvidos, que é um encabeçamento, que não tem grande empenho, parece-nos que este senhor aceitou o convite para encabeçar a lista, mas que não tem grandes atributos, nem estimulo para continuar um trabalho, que é uma candidatura a uma autarquia, é uma questão de esperar p'ra ver se esta lista é finalmente apresentada, com o resto dos elementos e se pode fazer alguma oposição ao actual poder.
 
Em relação à CDU, temos novidade, falou-se de Manuel Oliveira, mas nada em concreto, aliás este poderá até ser um dos futuros membros da lista PSD, Dário Matos, visto que também já ouvimos  falar, que melhorou muito a relação entre ambos, e que até já se disponibilizou a entrar na lista laranja. Não sendo este o candidato, também acreditamos  que a CDU terá o seu candidato, porque é uma força política que tem sempre gente que quer demonstrar o seu trabalho, e o seu populismo na terra.
 
O Bloco de Esquerda, é a força politica mais recente, mas também a que tem mais crescido e que tem cativado mais votantes nos últimos anos, curiosamente, o bloco tem aumentado e muito o número de candidatos a freguesias e a câmaras. Já ouvimos  rumores que poderia também haver alguém na nossa vila, com ideias em avançar com o apoio deste partido, mas em concreto, ainda não saiu p'ra rua nenhum nome.
 
Para finalizar, isto que já vai longo, tenho também a dizer que o senhor Pinheiro, esteve inserido no inicio do projecto UPA, e por ele retirou-se, depois  falou-se que iria avançar noutra lista independente, o que não se veio a realizar, também se falou que ele iria ser o candidato pelo PS, mas também foram só rumores, e o último rumor, é que iria pertencer à lista de António Belo, no CDS, mas também pelos vistos, não passou disso. Se calhar, depois de tantos rumores o homem provavelmente nem sequer irá se envolver mais neste assunto, também é esperar para ver.
publicado por Administração às 22:52
link | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.posts recentes

. Balanço feito por quem?

. ...

. Transparência precisa-se

. Assédio moral no trabalho

. posição do BE sobre a emp...

. Nova ministra...

. O que não deviam ter feit...

. Esclarecimento

. Programa da UPA Autárquic...

. Programa eleitoral do PS ...

.arquivos

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2011

. Junho 2010

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Janeiro 2009

. Abril 2008

. Junho 2007

.tags

. todas as tags

.Setembro 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

30


blogs SAPO

.subscrever feeds